Data

Categorias

Tags

          Segurança Funcional na Indústria de Processos

A implementação de segurança funcional na indústria de processos é fundamental, pois neste tipo de indústrias os trabalhadores estão em contacto com substâncias químicas, petrolíferas e petroquímicas perigosas. Os sistemas devem ser projetados de forma a reduzir riscos contra pessoas, o meio ambiente e propriedades. Neste artigo iremos abordar os aspetos mais importantes desta temática.

Como determinar e atribuir SIL

Os Níveis de Integridade de Segurança (SIL), medem o nível de segurança ou risco esperado para um sistema em termos de PFD, ou a probabilidade de falha. Existem 4 níveis, em que SIL1 é o risco mais baixo e o SIL4 é o risco mais elevado. À medida que os níveis aumentam, o nível de segurança associado também aumenta, ao mesmo tempo a probabilidade de o sistema não funcionar adequadamente é menor.

A complexidade do sistema e os custos de instalação e manutenção também aumentam com os níveis. Após a atribuição do nível de um sistema, os princípios específicos de instalação, como o design de circuito redundante, devem ser observados de forma a minimizar os riscos de segurança em caso de mau funcionamento.

Normas de segurança funcional

A norma básica para segurança funcional é a IEC 61508, onde estão abrangidos os sistemas elétricos e eletrônicos programáveis relacionados à segurança. Também descreve s métodos para avaliar os riscos de segurança para avaliar os riscos usando um gráfico de risco, também projeta funções de segurança adequadas para sensores, circuitos lógicos, atuadores e outros dispositivos.

A norma IEC 61511 descreve como implementar a norma anteriormente referida. Ao contrário das funções de segurança em alta demanda, as funções de baixa demanda têm uma taxa de demanda inferior uma vez por ano.

Qualquer empresa que implemente um sistema que represente um risco potencial para funcionários, moradores locais ou meio ambiente deve minimizar os riscos do processo em condições de falha. Para isso, IEC 61508 e IEC 61511 descrevem as seguintes etapas:

  • Defina e avalie quaisquer riscos de acordo com as probabilidades de falha detalhadas para sensores, controladores, atuadores e outros componentes.
  • Defina e implemente medidas para minimizar os riscos residuais.
  • Use apenas dispositivos avaliados e certificados.
  • Realize testes recorrentes para garantir a conformidade com as funções de segurança.

Esperemos que este artigo tenha sido esclarecedor, para mais informações contacte-nos ou visite o nosso site. Estamos localizados em Torres Vedras.

Partilhar

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Artigos Relacionados